ESPECIAL CASA COR GOIÁS!

Casa Cor Goiás festeja em grande estilo os seus 20 anos de existência e os 30 anos da franquia Casa Cor no país

Texto: Redação
Imagens: Jomar Bragança

Impulsionar o que de melhor a arquitetura, a decoração e o paisagismo podem oferecer ao conceito de bem-viver sempre foi a grande missão da Casa Cor Goiás, que aconteceu entre os dias 12 de maio e 22 de junho. Este ano, no qual comemora duas décadas de existências e, também, os 30 anos da franquia Casa Cor no Brasil, a mostra chega em grande estilo explorando as mais diversas possibilidades de uma bela residência. Assim, a Casa Cor Goiás festeja a data e presenteia o público com ambientes inovadores que, certamente, aguçarão a sensibilidade de todos para transformar os seus lares em espaços que celebrem o aconchego e o conforto.

Nos 3 mil m² do prédio (localizado na Rua 30 com Avenida Tocantins, no Centro de Goiânia) foram projetados 36 ambientes repletos de originalidade e ousadia, assinados por 51 profissionais renomados da região e sob o comando das arquitetas Eliane Martins e Sheila Podestá. “É uma felicidade conectar o talento dos profissionais ao centro da cidade, que tem um traçado arquitetônico inconfundível. O prédio foi construído na década de 1930 para abrigar o primeiro posto de saúde de Goiânia e carrega muitas memórias. Incorporamos essas lembranças a vários pontos desta edição comemorativa”, explica Sheila Podestá.

A construção antiga possui pé direito alto, o que permite a concepção de espaços que abusam da criatividade. O estilo de morar bem pode ser apreciado em Lounges, Studios, Livings, Suítes, Lofts, Jardim e Garagem até o dia 22 de junho. “Estamos singularmente emocionadas nesta edição. Os 20 anos do evento em Goiás nos faz ter certeza de que alcançamos nosso objetivo de engrandecer os espaços de convivência infundindo novos conceitos e lifestyle ao público crescente da mostra”, comemora Eliane Martins.

Vamos dar um giro pela Casa Cor Goiás e conhecer alguns ambientes bem interessantes

Todo-poderoso

Fabíola Fleury Naoum e Wilker Godoi foram os responsáveis pelo Loft Garagem. Os arquitetos tomaram por base um ambiente contemporâneo, que transmite o estilo de vida de um casal que busca lazer próximo à natureza. Nos 107m², é possível desfrutar de ambientes integrados, como: suíte (cujo destaque fica por conta da solução encontrada na disposição da sala de banho e do espaço em que fica a cama), garagem (que funciona, também, como uma sala de estar e cozinha, com uma bancada de serviços executada em mármore) e varanda (em que a mesa de jantar tem um toque harmônico com a piscina e a charmosa estante verde, em plantas de pequeno porte e utensílios de jardinagem, divide e adorna o espaço).  Aconchegante e relaxante, o projeto luminotécnico cênico, desenvolvido pelo Sttudio RV2, destaca diversos elementos arquitetônicos. Segundo Virgílio Ribeiro, da Sttudio RV2, a automação sem fio e a dimerização de pontos de luz com a tecnologia em LED valoriza os projetos, possibilitando várias opções de cenografia de iluminação, de modo sustentável, otimizando o controle de luzes e aparelhos elétricos sem prejudicar a estética e a funcionalidade do ambiente. Os diferentes materiais usados no espaço é um dos pontos altos do loft, no qual prevalece a madeira, presente na grande estante que abriga a biblioteca particular do casal e no aproveitamento racional do espaço. Fabíola e Wilker também optaram pelo uso de um mix de metais, tecidos e cerâmica para proporcionar uma atmosfera sofisticada, pontuada por um mobiliário elegante, limpo, de linhas retas, que privilegia o design nacional. Tons terrosos, amadeirados e verdes garantem o equilíbrio de todos os elementos, além de adornos (em especial, uma instalação em aço corten), galhos, sementes e obras-de-arte.

Requinte e personalidade

Um ambiente totalmente masculino, inspirado em um morador cosmopolita: este foi o mote para Giovanni Borges criar 50 Tons Urbanos. A discrição e a sofisticação remetem à personalidade do proprietário, que, aliadas ao conceito de bem-viver, podem ser observadas nos belos espaços integrados (uma característica dos trabalhos deste arquiteto). O estúdio (com 101m2) conta com um estar aconchegante, suíte composta por uma generosa sala de banho (que recebe luz natural) e closet, além de varanda para receber ou relaxar. A paleta de cores ressalta os tons de cinza e a cor preta. Já o mobiliário prioriza as linhas retas em materiais nobres e tecnológicos, além de peças assinadas por designers nacionais e internacionais (os irmãos Campana e Patrícia Urquiola estão entre eles). A arte de fotografar de Kazuo Okubo e NaldoMundim foram emolduradas em quadros e compõem a decoração do espaço. Elaborado pela D&D Áudio e Vídeo, o projeto luminotécnico evidencia focos pontuais de luz para destacar objetos de decoração e produz uma atmosfera intimista, confortável e aconchegante.

Na medida!

O Studio 777, de André Lenza, traduz o anseio do homem cosmopolita de ter uma casa que, além de simples moradia, cultive raízes e lembranças. Assim, o estúdio preserva a história do local com pé direito alto e desenho original. O espaço é escuro por inteiro, com as paredes, telhado e piso em tonalidades de preto, cinza e chumbo. A decoração é repleta de arte, com telas de Marcelo Solá e fotografias exclusivas de Naldo Mundim, que retratam o interior de Goiás e a Mata Atlântica. O mobiliário garante a leveza do espaço, enquanto a presença da madeira natural em meio à pouca luz e às folhas exuberantes da bananeira (dentro de um nicho esculpido em mármore preto) remete à brasilidade almejada pelo arquiteto. O clima intimista fica por conta da iluminação em spots fixos em trilhos, proporcionando muita comodidade.

Culto à arte


Karla Cristine Oliveira assina o Refúgio do Benjamim. No espaço, a designer de interiores reverencia o arquiteto Sérgio Rodrigues, que contribuiu para tornar o design brasileiro mundialmente conhecido com a poltrona Benjamim. O espaço, um estúdio de 27m², mostra com exclusividade a peça-ícone do homenageado e expõe outros objetos com assinaturas importantes, como: o carrinho Totó (de IsayWeinfeld), a cadeira giratória Sherlock (de Etel Carmona), a poltrona Palito (de Paula Gontijo e Danilo Lopes) e, ainda, o lustre italiano Caboche (das designers Patricia Urquiola e Eliana Gerotto). O Refúgio do Benjamim foi pensado para atender às necessidades de um médico de sucesso que aprecia a arte em todas as suas formas. O revestimento cimentício com relevo, assinado por Fernanda Marques, cobre uma das paredes e ganha destaque no espaço por sua contemporaneidade. Em outra parede, a arte do multifacetado Marcus Camargo, intitulada “Cardíaco” (que utiliza técnica de colagem, recorte a laser e desenho manual), forma uma galeria exclusiva na mostra. O canto oposto abriga a tela da goiana Rosy Cardoso, completando a proposta artística do estúdio. O espaço recebeu automação, cortesia da Automatize Residências, tanto para soluções práticas do dia-a-dia como para a iluminação indireta. Ainda, traz pontos de iluminação cênica que valorizam detalhes e cumprem a função estética.

Intimidade familiar

As designers de interiores Fátima Mesquita e Márcia Albiéri foram as responsáveis por tornar viável o Living. Um espaço dedicado ao lazer da família sem a interferência da televisão, mas tecnológico por trazer automação residencial, proposta pela Sttudio RV2, proporcionando ainda mais conforto. A sala tem uma linguagem contemporânea e o mix de materiais escolhidos oferece um “ar” rústico e elegante, com toques do clássico, mas de forma bem leve. Viabilizado dentro das principais tendências em bem-viver e com um toque de sustentabilidade (devido ao reaproveitamento de materiais e valorização do artesanal), uma das paredes foi inteiramente descascada para revelar a beleza do tijolo. Elementos naturais (metal, madeira e linho) podem ser observados em uma das paredes, nas poltronas com acabamento em crochê e no couro no mobiliário. Adornos, espelhos de chão, tapetes e obras-de-arte complementam o décor, sem esquecer os vasos com plantas, que conferem frescor à sala. O projeto luminotécnico é cênico, proporcionando uma atmosfera intimista, em que se destacam as luminárias em estilo industrial. Outro ponto forte é a iluminação natural, que ganha relevância por meio da janela baywindowe. O mobiliário composto por peças de design impõe personalidade à sala, com ênfase para a poltrona Bruna, cujo entalhe artesanal no couro é semelhante à marchetaria na madeira. As cores neutras, com tons terrosos e beges, prevalecem e dão equilíbrio ao living.

Asas à imaginação 

Construído na década de 1930, o edifício que abriga a Casa Cor Goiás foi o primeiro posto de saúde da capital goiânia e, após mais de 80 anos, conserva internamente algumas características originais, como os arcos dos corredores, as tesouras do telhado e as paredes com azulejaria branca. Estes elementos serviram de base para a concepção do Santa Casa Leo, projetado por Leo Romano. Inspirado na aparência das enfermarias pós-guerra, o arquiteto criou uma atmosfera que remete a ambientes de uma casa, como estar e jantar. Mas, para o profissional, mais do que reproduzir um cômodo ou uma maneira de morar, o espaço precisa despertar sensações, dialogar com o usuário e possibilitar uma convivência poética. Romano conservou as características originais da construção, incrementando-as com algumas interferências arquitetônicas em volumetrias, revestimentos, iluminação, mobiliários e objetos (grande parte deles foi desenhada pelo arquiteto e executada especialmente para a mostra). Itens característicos de unidades de saúde se transformaram em decoração, proporcionando diferenciais relevantes para o ambiente.

Trabalhar com prazer

Em apenas 33m2, Ana Maria Miller idealizou um ambiente multiuso para o Espaço da Jovem Empreendedora. Para desenvolver o ambiente, a arquiteta teve, por foco, um local de trabalho sem menosprezar momentos especiais para o relaxamento. Com essa premissa, o Espaço da Jovem Empreendedora atende perfeitamente a mulheres com um perfil empreendedor ou mesmo profissionais liberais que realizam atividades de prestação de serviços nas mais diversas áreas. O mobiliário traz peças assinadas por designers brasileiros. Madeira, laca, tecidos diversos e metais utilizados na composição propiciam uma atmosfera contemporânea. O painel de madeira, desenhado pela arquiteta, “abraça” todo o ambiente e serve como divisória entre as áreas que compõem o projeto. Adornos fazem contraponto aos tons claros predominantes. O Sttudio RV2 foi responsável pela automação do projeto luminotécnico e apresenta, em primeira mão, a luminária Big Bang, do designer italiano Enrico Franzolini. Outro lançamento é o revestimento de parede da linha Pixel by Fernanda Marques, que destaca a volumetria óptica, além do porcelanato aplicado ao piso com estampa em mármore Calacata. O interessante é que, embora o Espaço da Jovem Empreendedora seja um ambiente comercial, traz em seu DNA o conceito de morar bem.

Bom divertimento! 

Com uma atmosfera sofisticada e estimulante o Lounge Café convida a excelentes momentos de descontração. Para compor o espaço, Genésio Maranhão identificou que a função das cafeterias vem mudando nos últimos anos. Hoje, elas se tornaram uma ótima oportunidade para fazer uma pausa na correria diária e muitas contam com locais para uma boa leitura, reuniões de trabalho, bate-papo e até um gostoso happy hour. Com uma área de 195m², o designer de interiores explorou o luxo contemporâneo sem esquecer do acolhimento. O mobiliário traz assinaturas de Sérgio Rodrigues, Aristeu Pires e Paulo Mendes da Rocha, entre outros. Genésio Maranhão optou por dividir o espaço em um lounge, duas salas tradicionais de café, uma de atendimento e varanda. A decoração é sóbria, elegante e valorizada com a iluminação na medida certa e o sistema A/V elaborado pela D&D Áudio e Vídeo. O resultado é uma atmosfera intimista e cativante.

Veja Também